ALGARAVÁRIA
Home|Algarapostal|Cronópios|Orkut

sábado, abril 01, 2006
Douglas Dias: ESVAZIANDO GAVETAS




Nasci inventando memórias eram dez e meia da manhã de um certo vinte e três de setembro de mil novecentos e sessenta e sete, primavera, Belém, Pará. Lembro fazer um calor infernal e úmido, típico dos lados de cá. Meus ossos e músculos carregam-me sob a forma de professor universitário federal mera bobagem. Vomito imagens. Exagero nas cores do que me anima e na amplitude do meu abandono. Coleciono vinis. Empilho cds. Tenho estantes transbordando livros. Habito um mundo pequeno por vezes desocupado de mim. Tenho olhos castanhos e tristes. Sou sublunar.


Douglas Dias possui vários blogs, com estilos diferentes, e escreve semanalmente às quintas no Algaravária.




pai,
esses anjos tão lúcidos,
deixa-os aqui.

esses anjos tão limpos, deixa-os aqui.

esses anjos mudos
esses anjos tenros
esses anjos que velam
esses anjos que me guardam
e que me protegem
deixa-os aqui.

pai,deixa-os aqui, os anjos
deixa-os aqui, comigo

pois lá fora as auroras já sonharam
e eu preciso de um pouco de paz.



as memórias

- em prece -

vasculhando-nos a mudez estanque

dos ossos

[ontem
éramos meninos brincando na rua;

hoje
esquecemos a cor da chuva]

- fugiram-nos os segredos do sol poente -

algaravária
(8) no algaravial

 

 

Arquivos
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006

 

 

Powered by Blogger

Template by Ernesto Diniz



 

eXTReMe Tracker