ALGARAVÁRIA
Home|Algarapostal|Cronópios|Orkut

quarta-feira, maio 17, 2006
Casca de pálpebra


[Fazer água VII]




Minha paciência estala,
voz de nó
no fogo dos dedos.

Ainda (a)guardo o gesto,
a bengala de pólvora
entre fósforos sadios.


* * *


Atraso
minha aspereza.

Sou desatento,
luz qualquer

chamando de longe
a distância para perto.



* * *



O que oscila é dia.
O jazigo dos olhos:

ou árvore para sombra,
ou persiana de transparência.



* * *



A pálpebra,

uma língua atrasada
para a água.



* * *



Compreendo o mundo,
piso como enxada.

Não tenho paciência
para durar.

O fogo me descasca.

Carlos Besen
(3) no algaravial

 

 

Arquivos
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006

 

 

Powered by Blogger

Template by Ernesto Diniz



 

eXTReMe Tracker